Gestão 2020/2021: Conselho Diretor e novos conselheiros tomam posse em solenidade

Por Maristela Girotto e Rafaella Feliciano
Comunicação CFC

O Conselho Diretor e os novos conselheiros da gestão 2020/2021 do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) foram empossados em solenidade realizada nesta quarta-feira (19), no auditório do Instituto Serzedelo Corrêa, em Brasília (DF). Cerca de 350 pessoas assistiram à cerimônia, que foi prestigiada por autoridades do Poder Público e por representantes de sindicatos e entidades da classe contábil – Ibracon, Fenacon, Abracicon e FBC, entre outras –, além de membros de outros conselhos de profissões regulamentadas. Todos os 27 Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs) estavam representados na solenidade.

A cerimônia contou com a assinatura do Termo de Posse pelo presidente do CFC, Zulmir Ivânio Breda, e com o juramento dos novos conselheiros que farão parte do Plenário do CFC de 2020/2023. “Prometo desempenhar a nobre função de conselheiro, envidando todos os esforços para, no cumprimento fiel da legislação pertinente, promover o desenvolvimento da classe contábil, dignificando-a e honrando-a”, repetiram em voz alta os novos membros do Plenário.

Autoridades

Ao lado de Zulmir Breda, compuseram a mesa da cerimônia o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Augusto Nardes; o conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Rubens Canuto; o diretor-presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles; o deputado federal Laercio Oliveira; a presidente da Associação Interamericana de Contabilidade (AIC), Maria Clara Cavalcante Bugarim; os detentores da “Medalha Mérito Contábil João Lyra” José Martonio Alves Coelho e José Maria Martins Mendes; o presidente do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon), Francisco Maldonado Sant’Anna; o presidente da Fenacon, Sérgio Approbato Machado Júnior; o vice-presidente do Instituto Rui Barbosa, Inaldo da Paixão Santos Araújo; o presidente da Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC), Adeildo Osório de Oliveira; e o presidente da Academia Pernambucana de Ciências Contábeis, Francisco de Assis Galvão Barreto.

Laercio Oliveira, deputado federal

“Eu me sinto parte da classe contábil. Fiz um curso de técnico em contabilidade no início da minha vida profissional, mas depois acabei seguindo outros caminhos. Porém, a contabilidade ficou marcada na minha história. Quero me colocar, mais uma vez, à disposição da classe contábil, na Câmara dos Deputados, para tratar das demandas que são de interesse da classe”.

Sérgio Approbato Machado Júnior, presidente da Fenacon

“Zulmir assume a gestão em um ano muito importante para o Brasil, quando reformas estruturais estão em discussão no Congresso Nacional, como a tributária e a administrativa. Eu tenho certeza de que nós, profissionais da contabilidade, temos muito a contribuir para que essas reformas sigam por caminhos que levem a um futuro melhor a todos os brasileiros. Para isso, precisamos de uma classe unida, para formar uma coalizão que busca a justiça tributária e social”.

Francisco Maldonado Sant’Anna, presidente do Ibracon

“Esta gestão de Zulmir Breda vai coroar a primeira, que, entre várias realizações, destaco: primeiro, a preocupação com a promoção do desenvolvimento profissional da classe e, ao mesmo tempo, mantendo o foco na fiscalização; segundo, a importância que, como presidente do CFC, dedicou a todas as entidades contábeis congraçadas; e, terceiro, a dedicação realizada para a aproximação da classe com os Poderes Constituídos – Executivo, Legislativo e Judiciário – e mostrando a eles a importância da contabilidade para o País”.

Rubens Canuto, conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), representando o presidente do CNJ, Dias Toffoli

“Venho, em nome do ministro Dias Toffoli, mostrar a nossa interação institucional, que é tão importante para a regulamentação, no âmbito judiciário, das matérias que estão interligadas com a contabilidade, como é o caso do Cadastro Nacional de Peritos Contábeis. Afirmamos o nosso compromisso com essa pauta, pois sabemos que o maior objetivo dessa parceria é o desenvolvimento do País”.

Carlos Melles, diretor-presidente do Sebrae Nacional

“O Sebrae sempre teve uma relação muito próxima com os contadores. Me lembro do programa ‘Contabilizando o sucesso’, que desenvolvemos em conjunto com o CFC e os CRCs e que foi um dos mais inclusivos que já realizamos. Com a parceria dos profissionais da contabilidade, conseguimos implementar o Microempreendedor Individual (MEI), que, em maio próximo, deverá chegar ao total de dez milhões de microempreendedores formalizados, e isso graças a vocês”.

Maria Clara Cavalcante Bugarim, presidente da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon) e da Associação Interamericana de Contabilidade (AIC)

“Posso afirmar que o presidente Zulmir é um líder nato, que contagia todos os que estão ao seu lado a realizarem grandes feitos. Juntamente com o seu time de vice-presidentes e conselheiros, ele vem realizando grandes conquistas e, certamente, esse corpo da alta direção que agora se renova, igualmente brilhará com outras conquistas e êxitos nesta próxima gestão. Reconhecemos o grandioso trabalho que vem sendo feito pelo CFC. Por isso, você tem o nosso completo apoio. Caminharemos sempre juntos. A Abracicon e a AIC abraçam carinhosamente o CFC, esta respeitada entidade que é a casa dos profissionais da contabilidade do Brasil”.

Augusto Nardes, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU)

“O TCU tem um papel muito importante para orientar as políticas públicas, fiscalizando e buscando a eficiência da gestão dos órgãos e das instituições públicas, incluindo os conselhos de profissões regulamentadas. Mas lembro que a minha relação com a contabilidade começou cedo, em Santo Ângelo (RS), onde trabalhei em escritório de contabilidade. Anos mais tarde, tornei-me deputado federal e, no Congresso, lutamos pela implantação do Simples Nacional. Graças ao amplo apoio que tivemos, inclusive da classe contábil, hoje há dez milhões de empresas no Simples. Hoje, parabenizo Zulmir Breda pela liderança que exerce e pelas articulações com as instituições políticas que tem feito em nome da classe”.

Agradecimento à classe

“Esse agradecimento é dirigido a você, meu colega profissional da contabilidade, que exerce uma profissão tão antiga quanto digna, tão moderna quanto necessária, tão importante quanto grandiosa”, afirmou, durante o seu discurso de posse, o presidente do CFC.

Zulmir Breda fez questão de ressaltar também um agradecimento especial aos 114.674 contadores e técnicos que decidiram empreender no ramo da contabilidade e que são geradores de emprego nas 70.217 organizações contábeis existentes no País. “São pequenos e médios empresários da contabilidade que empregam, aproximadamente, 200 mil funcionários e são responsáveis pela contabilidade de mais de dez milhões de empresas, órgãos públicos e entidades do terceiro setor”, acrescentou.

O presidente destacou ainda que são esses empresários contábeis que trabalham, cotidianamente, com suas equipes, para gerar informações para seus clientes, para os bancos e outros financiadores, para o Governo em geral e, em especial, para o fisco. “A esses dedicados e zelosos colegas dedico o meu mais profundo e respeitoso reconhecimento pelo trabalho que realizam”, reafirmou.

Para Breda, esse agradecimento especial se deve à magnitude do serviço realizado pela classe. “Milhões de demonstrações contábeis são geradas a cada ano, retratando o desempenho de cada empresa ou organização, e essas demonstrações servem de subsídio tanto para a própria empresa quanto para o governo, bancos, fisco e demais interessados”, frisou o presidente, acrescentando que milhões de obrigações tributárias acessórias são atendidas, mensalmente, para o cumprimento de exigências de ordem fiscal.

Rendendo homenagem a todos os 517.425 profissionais que integram a pujante classe contábil, Breda prometeu que o Sistema CFC/CRCs, irmanado com as demais entidades da classe – FBC, Abracicon, Ibracon e Fenacon – “continuará trabalhando com energia plena para conquistar um melhor ambiente de trabalho e uma melhor condição de sustentabilidade e prosperidade dos negócios”.