Profissionais de Mato Grosso e Amazonas visitam o CFC

Por Fabrício Santos
Comunicação CFC

Brasília – O vice-presidente de Pesquisa e Estudos Técnicos do Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso,  Aloísio Rodrigues da Silva, e o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Amazonas, Manoel Carlos de Oliveira Júnior, são os sorteados do programa “CFC em Um Dia” do CFC.

O vice-presidente Aloísio Rodrigues da Silva, que está no Sistema CFC/CRCs desde 2014, parabeniza o trabalho do Conselho Federal de Contabilidade, principalmente no que diz respeito ao programa de Educação Profissional Continuada. “O processo de atualização do profissional da contabilidade tem que ser constante”, diz.

_CT10037
O presidente do CFC, José Martonio Alves Coelho; e o vice-presidente de Pesquisa e Estudos Técnicos do CRCMT, Aloísio Rodrigues da Silva

Sobre o programa “CFC em Um Dia”, Aloísio faz um pedido  à direção do CFC. “Esta incrível iniciativa não pode mais parar. Com a visita, podemos responder aos questionamentos dos profissionais do nosso estado sobre o trabalho que o CFC desempenha em prol da classe”, avalia.

O profissional sempre atuou na área acadêmica e, segundo ele, “aproximar as instituições de ensino em Contabilidade com o trabalho desenvolvido pelos Conselhos Regionais é fundamental para que possamos entender a realidade dessas instituições e, assim, trocar experiências”.

IMG_5510
O presidente do CFC, José Martonio Alves Coelho; e o presidente do CRCAM,
Manoel Carlos de Oliveira Júnior

O presidente do CRCAM, Manoel Carlos de Oliveira Júnior, alia a experiência que vem acumulando, desde 2016, como líder da classe amazonense, atualmente composta por mais de sete mil profissionais da contabilidade, com os projetos realizados no Regional e em parceria com Conselho Federal. “O trabalho do CRC é pautado por meio da fiscalização e do registro que visam aprimorar a imagem do profissional da Contabilidade perante a sociedade”. O presidente parabeniza a iniciativa do CFC com o projeto. “É uma excelente oportunidade para que quem trabalha  no Sistema conheça como realmente funcionam os projetos que são desenvolvidos aqui”, avalia.